imagem da logomarca Júlia do SEO

Updates do Google: conheça os algoritmos e suas atualizações [GUIA ATUALIZADO]

Publicado por 

, em 

Vejo no conteúdo:

Última atualização em 3 de junho de 2024 por Júlia Neves

Em um mercado tão dinâmico quanto o do SEO, as atualizações do Google, também conhecidas como Google Updates, são como um guia que podem, ou não, ajudar os profissionais da área e donos de negócios a terem sucesso dentro dos resultados da pesquisa.

Para isso, esses profissionais e negócios precisam se adaptar e se inteirar a todo o tempo para estarem sempre por dentro das constantes transformações dos algoritmos e das atualizações do Google.

Neste artigo, você vai conhecer alguns dos principais updates do Google ao longo do tempo, explorando seus impactos e te mostrando estratégias para garantir que sua presença online permaneça forte, mesmo com tantas mudanças.

O que é um Update do Google?

Updates do Google, ou Atualizações do Google, são modificações feitas no algoritmo do buscador para melhorar a qualidade dos resultados das pesquisas que você vê.

Resumidamente, as Google Updates são como ajustes para garantir que você encontre as informações mais úteis e confiáveis sempre que fizer uma busca.

Essas atualizações podem se dividir entre as mais simples, essas ocorrem até mesmo diariamente e você não sente tanto seus impactos, ou mais complexas, alterando mais profundamente o algoritmo central do Google, e são dessas atualizações que falaremos por aqui hoje.

O que são as atualizações diárias?

Você pode nem perceber, mas o Google faz atualizações diárias em seu algoritmo, ajustando constantemente o ranking dos sites para refletir as mudanças no comportamento dos usuários e na qualidade do conteúdo. 

Tudo em busca de dar uma melhor experiência aos usuários e para que esses tenham resultados cada vez melhores para as suas pesquisas.

Muitas vezes essas atualizações diárias nem são percebidas e comentadas. Por exemplo, provavelmente você não fazia ideia que o Google fez milhares de pequenas atualizações em seu algoritmo nos últimos.

Danny Sullivan, porta-voz do Google para Buscas, revelou em um artigo publicado no Blog do Google que, somente no ano de 2020, a empresa realizou mais de 4500 atualizações de melhorias nos algoritmos.

O que são as Google Core Updates?

Os Core Updates do Google são modificações significativas no algoritmo de busca, realizadas periodicamente para aprimorar a qualidade dos resultados da pesquisa e oferecer aos usuários as melhores respostas e a melhor experiência possível.

Essas atualizações afetam a experiência dos usuários que fazem suas pesquisas no Google, mas também afetam demais os profissionais de SEO e Marketing Digital que precisam estar sempre por dentro das atualizações para adequar suas estratégias de SEO às mudanças do Google.

Existem outros Updates?

Sim! Além das atualizações diárias – imperceptíveis – e dos Core Updates, existem outros updates com objetivos específicos. Desde validar links considerados Spam, mudar a maneira de rankear produtos e até mesmo repensar a maneira como as buscas são entendidas, essas são mudanças pontuais que o Google faz questão de esclarecer, ao contrário das demais, que são colocadas de forma subjetiva para livre interpretação.

Quais os impactos dos updates do Google nos sites?

Todas essas atualizações do Google podem ter diversos impactos nos sites, que pode incluir:

  • Mudança no posicionamento nos resultados da pesquisa: Sites que não estão em conformidade com as diretrizes do Google podem sofrer quedas significativas no ranking.
  • Influência no mercado: As atualizações podem favorecer determinados nichos ou tipos de conteúdo, impactando o mercado como um todo.
  • Incentivo à concorrência: A necessidade de se adaptar às mudanças do Google aumenta a competitividade no mercado digital. Além de abrir possibilidade de novos sites aparecerem em posições de destaque nos resultados de pesquisa.
  • Relevância da busca orgânica: O tráfego orgânico se torna ainda mais importante para as empresas, pois é uma das principais formas de atrair tráfego qualificado para seus sites. Tentar se antecipar às tendências das atualizações passa a ser um processo super importante para os profissionais da área junto de suas empresas e projetos.

Como se preparar para os Updates do Google?

Se preparar para um Update do Google exige bastante estudo, conhecimento especializado na área, preparação e facilidade de adaptação.

Por sorte, existem alguns pontos centrais que vão ser sempre uma boa base para manter o seu projeto seguro e mais facilmente atualizável no momento que ocorrerem os Updates.

Vou deixar aqui algumas dicas para te ajudar:

  • Priorize a qualidade do conteúdo: Crie sempre conteúdo original, bastante informativo e relevante para o seu público.
  • Otimize seu site para experiência do usuário (UX): Garanta que seu site seja rápido, responsivo e fácil de navegar.
  • Construa backlinks de qualidade: Obtenha backlinks de sites confiáveis e relevantes para o seu nicho.
  • Esteja sempre atualizado sobre as diretrizes do Google: Siga todas as diretrizes do Google para evitar penalizações.
  • Monitore o desempenho do seu site: Utilize ferramentas de análise, como o Google Search Console e o Google Analytics, para acompanhar o desempenho do seu site e de seus conteúdos nos resultados da pesquisa.
  • Fique atento às atualizações: Esteja preparado para fazer ajustes em suas estratégias de acordo com as mudanças do Google.

Principais Updates do Google até hoje!

Você já ouviu falar que para entender o presente é importante conhecer o passado?

É exatamente isso que a gente vai fazer agora. Você vai conhecer alguns dos principais Updates do Google em todos os tempos e entender um pouco sobre como cada um deles influenciou no algoritmo do Google que temos nos dias de hoje.

Florida (Novembro de 2003)

A primeira grande atualização do Google, visava combater táticas de manipulação de rankings, como:

  • Keyword Stuffing: Que resumidamente é o ato de encher um conteúdo de palavras chave para forçar o ranqueamento.
  • Textos e Links ocultos: Colocando links escondidos pela página e usando textos da mesma cor do fundo da página para não aparecerem para os usuários, mas serem reconhecidos pelos robôs do Google.
  • Outras formas de spam

Austin (Janeiro de 2004)

Considerada a sucessora direta do Florida, a Austin focava ainda mais na caça aos sites de SPAM que usavam backlinks ‘falsos’, geralmente conseguidos por trocas de links.

Brandy (Maio de 2004)

A atualização Brandy revisou e ajustou as penalidades aplicadas pela atualização Austin, especialmente para sites que haviam sido penalizados injustamente.

Além disso, a Brandy reforçou a importância de conteúdo original, informativo e útil para os usuários. Já os sites que criavam conteúdo plagiado, superficial ou irrelevante para seus nichos continuaram a ser penalizados.

Jagger (Setembro a Novembro de 2005)

A Jagger foi uma atualização que visou reprimir os backlinks construídos de forma artificial, sejam eles por troca, pagos ou por SPAM. A atualização aconteceu em 3 fases: Jagger 1, Jagger 2 e Jagger 3.

Big Daddy (dezembro de 2005)

A Bid Daddy foi uma grande atualização de infraestrutura do Google que mudou a forma como a empresa lidava com alguns aspectos técnicos dos sites, como endereços (URLs) e redirecionamentos.

Universal Search (Maio de 2007)

Com a Universal Search o Google mudou a forma como exibia seus resultados de busca, deixando-os mais fáceis de navegar e entender.

Nesta atualização também foram adicionadas novas opções de resultados, como vídeos, notícias, imagens e locais, além dos resultados orgânicos.

Vince (Janeiro de 2009)

Essa atualização favoreceu grandes marcas e sites de maior autoridade, posicionando suas páginas na primeira página de resultados do Google.

A Vince visou dar mais ênfase à autoridade e confiabilidade dos sites, priorizando marcas estabelecidas e reconhecidas pelo público.

May Day (Abril a Maio de 2010)

A MayDay foi uma mudança na forma como o Google avaliava quais eram os melhores sites para serem mostrados nos resultados para pesquisas de palavras-chave “long-tail”, ou de cauda longa (aquelas palavras-chave mais específicas e com menos volume de pesquisa).

Essa atualização focava em melhorar a correspondência entre as pesquisas dos usuários e os resultados que realmente ofereciam conteúdo relevante e específico para o que estava sendo buscado.

Caffeine (Junho de 2010)

A Caffeine foi uma grande mudança no sistema de indexação da web do Google que permitiu à empresa rastrear e armazenar dados com muito mais eficiência, o que possibilitou ao buscador apresentar resultados de pesquisa 50% mais atualizados.

Com o Caffeine, o Google conseguiu indexar mais conteúdo e mostrar páginas novas ou atualizadas muito mais rapidamente do que antes. Isso significou uma melhora significativa na velocidade e na precisão dos resultados das pesquisas, tornando-os mais relevantes e úteis para os usuários.

Panda (Fevereiro a Novembro de 2011)

O Panda teve como principal objetivo reduzir a classificação de sites de baixa qualidade, principalmente das chamadas “fazendas de conteúdo”, que enchiam a internet de conteúdo superficial e repetitivo, ou até mesmo conteúdo, literalmente, duplicado.

Essa atualização penalizou sites com conteúdo pobre, copiado ou sem valor para os usuários, fazendo com que perdessem posições significativas nos resultados de pesquisa.

O Panda foi um marco importante na luta do Google contra conteúdo de baixa qualidade e mostrou a importância de focar em conteúdo original e relevante para os usuários.

Várias outras mudanças da atualização Panda foram implementadas ao longo do ano.

Panda (Janeiro a Dezembro de 2012)

Mesmo não tendo um evento único e marcante como seu lançamento em 2011, o ano de 2012 foi crucial para a consolidação do Panda como um elemento fundamental na busca por oferecer aos usuários resultados ainda mais relevantes e confiáveis.

Em 2012, a atualização continuou priorizando sites com conteúdo de alta qualidade e combatendo sites de baixa qualidade que usavam práticas questionáveis de SEO, como o famoso Black Hat, para aparecer entre as primeiras posições nas buscas.

Durante todo o ano, o Google lançou diversas atualizações do Panda, ajustando seus critérios e o deixando mais eficaz na identificação e penalização de sites que não atendiam às suas diretrizes de qualidade.

Penguin (Abril a Outubro de 2012)

O Penguin focava no combate ao spam de links, práticas manipulativas de SEO para conseguir classificações elevadas através de formas artificiais.

Ele penalizou sites que tinham links de baixa qualidade ou conseguidos de forma antiética, como compra de links, troca de links em massa, ‘link farms’ e links em sites irrelevantes.

O lançamento do Penguin fez com que os donos de sites se concentrassem em construir backlinks da forma mais natural possível.

Essa mudança contribuiu para um ambiente de pesquisa mais justo e confiável, o que beneficiou tanto os usuários do Google quanto os sites que se dedicavam a criar conteúdo de qualidade e conseguir backlinks reais.

Penguin (Maio a Outubro de 2013)

Em 2013 o Penguin passou por atualizações contínuas e refinamentos do algoritmo, sendo cada vez mais eficaz no combate ao spam de links e recompensando sites com links naturais e de alta qualidade.

Durante esse ano o Penguin também passou a ser executado em tempo real, o que impactou nas penalizações serem sentidas pelos sites de forma mais rápida, quase que imediata.

Hummingbird (Agosto de 2013)

Ao invés de focar apenas nas palavras-chave digitadas pelo usuário, o Hummingbird passou a analisar a consulta como um todo, considerando o contexto, a intenção e o significado por trás das palavras buscadas.

Com essa mudança, o Google passou a ser capaz de entregar resultados mais precisos, mesmo para buscas complexas ou com linguagem natural.

Ele também aumentou a importância da otimização para busca semântica, fazendo com que os donos de sites focassem na produção de conteúdo com cada vez mais qualidade e que realmente respondesse às dúvidas dos usuários, em vez de focar só na repetição de palavras-chave.

Panda (Maio e Setembro de 2014)

Continuando suas atualizações, em 2014 o Panda se tornou ainda mais eficaz em detectar e penalizar sites com conteúdo de baixa qualidade, duplicado ou sem valor real para o usuário.

Nesse ano, o algoritmo passou a considerar algumas métricas, como tempo de permanência na página, para avaliar a qualidade de um site e sua relevância.

Durante todo o ano ocorreram atualizações no Panda, onde o Google tornou o processo de penalização mais ágil, derrubando sites que violavam as diretrizes de qualidade do buscador de forma cada vez mais rápida.

Payday Loan (Junho de 2014)

A Payday Loan foi direcionada a buscas consideradas spam, principalmente associadas a setores como: empréstimos com juros altos, pornografia, cassinos, produtos farmacêuticos, entre outros.

Embora tenha focado principalmente nas buscas consideradas spam, esse Update do Google também incluiu uma melhor proteção contra os chamados ‘ataques de SEO negativos’.

O que fez o algoritmo ficar mais resistente a tentativas maliciosas de manipular os resultados de pesquisa prejudicando sites concorrentes.

Pigeon (Julho de 2014)

Essa foi uma atualização que influenciou muito nos resultados de pesquisa locais.

O Pigeon aprimorou os parâmetros de classificação baseados em distância e localização. O que fez o Google considerar fatores como a presença do site na internet, além dos sinais específicos de listagens locais, para determinar a classificação de um negócio nas pesquisas locais.

Atualização HTTPS/SSL (2014)

Esse Update do Google reforçou a importância do protocolo HTTPS para a segurança de uma navegação na internet, o tornou um dos principais fatores de rankeamento do Google e abriu caminho para sua adoção generalizada.

É muito importante que todos os sites implementem o HTTPS o mais rápido possível. Isso garante a segurança dos dados dos usuários, melhora a experiência de navegação, a confiabilidade dos sites e aumenta as chances de um bom posicionamento nos resultados de pesquisa do Google.

Mobilegeddon (Abril de 2015)

O Mobilegeddon foi uma atualização que favoreceu os sites otimizados para dispositivos móveis nos resultados de pesquisa para usuários que acessavam a internet por smartphones e tablets.

Com isso o Google buscava garantir que seus usuários tivessem a melhor experiência possível, independentemente do dispositivo utilizado.

Nessa atualização o Google passou a considerar diversos fatores para determinar se um site era ‘mobile-friendly’, como:

  • Design responsivo
  • Velocidade de carregamento
  • Elementos de fácil leitura
  • Fim dos sites em Flash

Atualização Fantasma (Maio de 2015)

Também conhecida como Atualização de Qualidade ou Phantom Update, essa mudança silenciosa, mas poderosa, mudou totalmente a forma como o Google avalia os sinais de qualidade dos sites.

O Phantom Update focava na busca do Google em oferecer aos usuários a melhor experiência de pesquisa possível. Sites que antes estavam nas primeiras posições dos resultados de busca, mas que tinham conteúdo de baixa qualidade ou excesso de anúncios, viram uma grande queda em suas posições.

Panda (Julho de 2015)

Com a Atualização Panda de 2015, o Google ficou ainda mais expert em identificar e punir sites que não ofereciam conteúdo útil para os usuários.

A atualização serviu como um lembrete para os donos de sites: os dias de manipular resultados de pesquisa com conteúdo de baixa qualidade estavam contados.

Ela focou ainda mais na importância de criar conteúdo original, informativo e centrado no usuário.

RankBrain (Outubro de 2015)

Em 2015, o Google lançou o RankBrain, atualização que era mais que um simples algoritmo, mas uma inteligência artificial que ajuda a entender melhor as pesquisas dos usuários.

Com ele o Google passou a conseguir entender melhor as buscas, mesmo que o usuário use palavras estranhas ou faça perguntas complexas.

O resultado dessa implementação foram sites com conteúdo de qualidade e que respondem às suas dúvidas de verdade passaram a subir nos resultados da pesquisa. Enquanto os sites com conteúdo ruim ou que tentam enganar o Google passaram a cair nos resultados.

Panda (Janeiro de 2016)

O Panda foi incorporado e passou de um Update do Google a fazer parte do sistema principal de busca do Google.

Isso significava que sites com conteúdo de baixa qualidade seriam penalizados ainda mais e de forma ainda mais rápida.

Atualização de qualidade (junho de 2016)

Essa foi mais uma atualização do Google relacionada à qualidade do conteúdo.

Isso significa que o Google ficou ainda mais rigoroso na hora de avaliar a qualidade dos sites que aparecem nos resultados de pesquisa.

Penguin 4.0 (Setembro de 2016)

Assim como aconteceu com o Panda, o Penguin passou a integrar o algoritmo principal do Google. Com isso ele passou a avaliar sites e links em tempo real e de forma contínua.

Agora, o Google passou a desvalorizar os links considerados ruins, ao invés de necessariamente penalizar o posicionamento geral do site.

Atualização de 7 de fevereiro (Fevereiro 2017)

Apesar de não confirmado oficialmente pelo Google, a atualização de 7 de Fevereiro impactou significativamente as classificações dos sites nas SERPs.

Enquanto sites de alta qualidade e mais relevantes geralmente subiram nas classificações, os sites de baixa qualidade ou menos relevantes podem ter perdido posições.

Fred (Março de 2017)

A atualização Fred teve um objetivo claro: combater sites que priorizavam o lucro acima da experiência do usuário.

Sites cheios de anúncios, cheios de banner em geral, com pop-ups que forçavam o clique e conteúdo de baixa qualidade eram encontrados e punidos pelo Fred. (Só o pessoal do Adsense que viveu em 2017 sabe o que passou!)

Atualização de qualidade (Maio a Setembro de 2017)

Entre maio e setembro de 2017, o Google lançou uma série de atualizações de qualidade que puniram sites de diversos nichos.

Sites que não seguiam as diretrizes do Google, como aqueles com anúncios enganosos ou exagerados, sites de bebidas, sites de indústria de bens e, novamente, sites conteúdo de baixa qualidade ou que não ofereciam uma boa experiência para o usuário, sentiram as atualizações e caíram nos resultados de busca.

Atualização de Macabeu (Dezembro 2017)

O Google confirmou que realizou pequenos ajustes em seu algoritmo central em Dezembro de 2017, mas que não considerava essas alterações como atualizações significativas.

Ainda assim, alguns donos de sites disseram perceber mudanças nos posicionamentos de seus sites entre os dias 12 e 14 de Dezembro.

Atualização Ampla do Algoritmo Central (Março a Outubro de 2018)

Em Março de 2018 o Google confirmou o início de uma grande atualização em seu algoritmo que tinha como objetivo beneficiar páginas que antes não eram tão bem classificadas, apesar da alta qualidade de seus conteúdos e da boa experiência do usuário desses sites.

Dessa forma o Google incentivava cada vez mais a todos continuarem criando conteúdo de alta qualidade e focando na UX de seus sites.

Medic Update (Agosto de 2018)

A atualização Medic afetou, principalmente, os sites de saúde, bem-estar e finanças.

Com essa atualização, o Google ficou mais rigoroso na avaliação desses sites, dando mais ênfase à credibilidade e autoridade de quem assinava os conteúdos e à qualidade das informações.

Dessa forma, conteúdos criados por profissionais de saúde qualificados e experientes na área foram valorizados, enquanto sites com informações erradas, desatualizadas ou não confiáveis ​​despencaram nas classificações.

Esse Update foi voltado para todos os sites YMYL (Your Money, Your Life), e não necessariamente apenas os da área da saúde, apesar desses serem os maiores impactados.

Flórida 2 (Março, Junho e Setembro de 2019)

Iniciada em março de 2019, a Flórida 2 foi um grande Update do Google que afetou sites de forma global e foi considerada uma das maiores atualizações do Google em anos.

print da postagem do Google sobre o update flórida

O Google não entrou em muitos detalhes sobre essa atualização, mas recomendou seguir as orientações dadas na atualização anterior de 9 de março de 2018.

Em junho do mesmo ano a empresa avisou que continuaria com a implementação do Florida 2 e suas atualizações, aviso esse que foi tido como algo incomum, mas, assim como em março, a empresa não entrou em detalhes sobre as atualizações.

print da postagem do google no X sobre o update flórida 2

Ainda assim, com o aviso prévio, o Update causou muitas flutuações nos resultados de busca.

Em setembro a empresa confirmou uma nova atualização do Florida 2, mantendo as mesmas recomendações das atualizações dos meses anteriores.

print da postagem do google no X sobre updates e o flórida 2

BERT (Outubro 2019)

 BERT é uma sigla para Bidirectional Encoder Representations from Transformers, que na tradução significa representações de codificador bidirecional de transformadores. Essa foi considerada a maior mudança em seu sistema de busca nos últimos anos.

Com essa atualização, o Google passou a usar modelos complexos de linguagem para entender melhor as buscas dos usuários.

Isso significava que, agora, o Google conseguia entender as pesquisas “como se fosse um humano real” tornando as buscas ainda mais intuitivas e eficientes.

Com isso a empresa podia:

  • Entender o contexto: Antigamente, o Google analisava as palavras de uma pesquisa isoladamente. Agora, ele considera a frase como um todo, levando em conta a ordem das palavras e o contexto da busca.
  • Fornecer resultados mais precisos: Com uma compreensão mais profunda das pesquisas, o Google consegue mostrar resultados que realmente respondem à intenção do usuário, mesmo que a consulta seja complexa ou incomum.
  • Melhorar os featured snippets: Os Featured Snippets, que são os trechos em destaque que aparecem no topo de alguns resultados de busca, também se tornaram mais precisos e relevantes graças ao BERT.

Essa mudança foi implementada inicialmente somente em buscas feitas em Inglês dos Estados Unidos.

BERT mundial (Dezembro 2019)

print da postagem do google sobre o update bert no X

Em dezembro, Danny Sullivan anunciou que o BERT passava a abranger praticamente todas as línguas do mundo.

Google Core Update (Janeiro, Maio e Dezembro de 2020)

Em 2020 ocorreram algumas atualizações importantes do algoritmo principal do Google, mas a empresa não revelou exatamente o que mudou.

Tanto em Janeiro, como  em Maio e Dezembro, as mudanças causaram uma grande alteração nas posições dos sites nos resultados de busca.

Embora o Google não tenha dado detalhes específicos sobre cada atualização, eles sempre incentivaram a criação de conteúdo de qualidade e que siga as diretrizes do buscador.

Foi aqui, em 2020, que o conceito de Core Updates surgiu: o Google começou a falar que teriam atualizações importantes, com o objetivo de melhorar os resultados de busca, mas não declarava o que exatamente estava sendo alterado, nem quais critérios estavam sendo utilizados.

Product Reviews Update (Abril de 2021)

Essa foi uma atualização de algoritmo focada em recompensar reviews de produtos que ofereciam análises mais aprofundadas e pesquisas originais, em vez de conteúdo superficial que simplesmente resumiam vários produtos.

Com essa atualização, o Google queria destacar reviews que realmente ajudassem os usuários a tomarem decisões de compra tendo mais informações sobre os produtos.

Google Core Update (Junho de 2021)

Essa atualização do Algoritmo principal foi anunciada como sendo dividida em duas partes.

Print da postagem sobre updates do google no x

Danny Sullivan explicou que algumas melhorias planejadas ainda não estavam prontas para a atualização de Junho, por isso elas seriam implementadas na segunda parte, em Julho.

Mais uma vez o Google não especificou o que seria alterado com as atualizações.

Page Experience Update (Junho de 2021)

Com esse Update, o Google passou a considerar a experiência do usuário (UX) como um fator muito importante para ranquear os sites nos resultados de busca.

Para isso ele criou o Core Web Vitals, um fator de ranqueamento com métricas que avaliam a experiência do usuário dos sites, focando na velocidade de carregamento do site e seus elementos, para posicioná-los no topo ou mais abaixo nos resultados de pesquisa.

print das métricas do core web vitals em um update do google

Spam Update (Junho e Novembro de 2021)

Com essa atualização o Google deu continuidade no trabalho de combater sites que tentam enganar o buscador e aparecer em melhores posições de forma artificial.

A atualização foi lançada em três partes, entre Junho e Novembro, para identificar e punir sites que usam técnicas de SPAM.

Sites que usam técnicas como compra de backlinks artificiais, trocas de backlinks entre outras práticas proibidas pelas diretrizes do Google podem sofrer penalizações e perder posicionamento nas buscas.

Atualização de Pesquisa Local (Novembro de 2021)

Com a Atualização de Pesquisa Local, o Google fez algumas mudanças na forma como os resultados da pesquisa local são exibidos.

Com isso, a forma como as empresas aparecem nos resultados da pesquisa local teve algumas alterações.

Page Experience Update (Fevereiro de 2022)

A Atualização da Experiência de Página fez o Google considerar a “experiência da página” de um site ao classificá-lo nos resultados da pesquisa para desktop.

print da postagem do google sobre o update page experience

Isso significa que, além de ter conteúdo de alta qualidade, os sites também precisam ser rápidos, fáceis de usar e seguros para ter uma boa classificação.

Product reviews update (Março, Julho e Setembro de 2022)

Essa atualização, dividida em 3 fases, focou na atualização nas classificações de reviews de produtos, com o objetivo de identificar reviews de alta qualidade.

O Update trouxe também uma documentação do Google para ajudar os profissionais de marketing de e-commerce sobre como escrever reviews de produtos de alta qualidade.

Helpful content update (Agosto e Dezembro de 2022)

Também conhecido por Helpful Content Update, essa atualização foi feita focada nos criadores de conteúdo, para destacar conteúdo útil e relevante para os usuários.

SpamBrain (Outubro e Dezembro de 2022)

O SpamBrain, sistema anti SPAM do Google, teve atualizações em Outubro e Dezembro de 2022. Essas atualizações visavam identificar e reduzir o impacto de links de SPAM nos resultados de busca.

Product Reviews Update (Fevereiro de 2023)

Com esse Update o Google passou a aprimorar ainda mais as avaliações de produtos para ajudar seus usuários a fazerem compras mais inteligentes.

Ela destaca as avaliações de produtos mais úteis e confiáveis em seus resultados de pesquisa, entregando, assim, aos usuários avaliações mais detalhadas e informativas sobre os produtos.

Ela também passou a dar prioridade em seus resultados para avaliações escritas por especialistas e usuários experientes nos produtos buscados.

Google Core Update (Março, Agosto, Outubro e Novembro de 2023)

Entre Março e Novembro de 2023 o Google rodou uma grande atualização em seu algoritmo, visando entregar aos usuários resultados de busca cada vez melhores e mais relevantes.

A atualização buscou intensificar o combate aos links de SPAM e aprimorar os resultados de pesquisas.

EEAT – Helpful content update (Setembro de 2023)

Nessa atualização o Google concluiu a implementação do Helpful Content Update, que destaca conteúdos de alta qualidade e que realmente sejam úteis para os usuários.

Agora, o antigo EAT (Expertise, Authoritativeness and Trust. Em português: Especialidade, Autoridade e Confiança), que já era muito importante no momento de apresentar os resultados das buscas, ganha um novo “E”.

Agora o EEAT recebe a Experiência do autor entre seus fatores de qualidade do conteúdo. Isso significa que, além de ser bem escrito e informativo, o conteúdo criado por quem realmente entende do assunto terá destaque para o buscador.

Spam Update (Outubro de 2023)

Essa atualização é complementar às anteriores que visavam acabar com os links de SPAM. Ela foi implementada globalmente e melhora ainda mais a detecção de SPAM em diversos idiomas.

A expectativa é que essa atualização reduza a quantidade de SPAM visível nos resultados de pesquisa, principalmente os conteúdos ocultos (cloaking), hackeados, gerados automaticamente e plagiados.

Google March 2024 Core Update (Março de 2024)

Em março o Google apresentou sua mais nova atualização, o March 2024 Core Update. Essa atualização trouxe novas políticas que incentivam a produção de conteúdo de qualidade e a batalha contra o SPAM.

Resumidamente, essas novas políticas do Google dizem que, se você cria conteúdo de alta qualidade e útil para o seu público, seu site será beneficiado com as atualizações, já se você tenta burlar as diretrizes do buscador, com SPAM, por exemplo, seu site pode ser penalizado e, até mesmo, desindexados do Google, ou seja, removido de todos os resultados de pesquisa.

Algumas das novas políticas contra SPAM incluem:

  • Abuso de domínio expirado: Comprar domínios expirados para usá-los em sites de baixa qualidade com o objetivo de manipular os resultados da pesquisa.
  • Abuso de conteúdo em escala: Criar grandes quantidades de conteúdo não original e de baixa qualidade para manipular os resultados da pesquisa. Essa política pode afetar também os conteúdos criados em massa com uso de Inteligências Artificiais.
  • Abuso de reputação do site: Publicar conteúdo de terceiros em um site sem a devida supervisão ou envolvimento do site principal, com o objetivo de manipular os resultados da pesquisa. Por exemplo, quando alguém cria um site de baixa qualidade, cheio de conteúdo inútil e publicidades suspeitas, e o faz parecer que faz parte de um site famoso.

Os Updates do Google ocorrem e continuarão a acontecer o tempo todo, alterando os resultados da pesquisa, muitas vezes de forma significativa, e desafiando os profissionais de SEO e do Marketing Digital a se adaptarem e estarem sempre preparados num mercado em constante transformação.

Ao entender a importância dessas mudanças, seguir as melhores práticas e se manter atualizado, você estará preparado para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades que surgem com as constantes evoluções do algoritmo.

Quer continuar se mantendo informado e atualizado sobre tudo que rola no mundo do SEO, inclusive sobre futuros Updates do Google? Acompanhe o meu blog, me siga no Instagram e aproveite para assinar a minha Newsletter!